Notícias

Pelo menos uma instituição financeira já projeta no Focus queda de 7,01% do PIB

Imagem: Banco de Imagens
Imagem: Banco de Imagens

A paralisação de boa parte da atividade econômica no Brasil, em função do isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, faz as instituições financeiras traçarem cenários cada vez mais pessimistas para 2020. No Sistema de Expectativas do Banco Central, atualizado nesta segunda-feira, 4, juntamente com o Relatório de Mercado Focus, já existe pelo menos uma instituição que projeta retração de 7,01% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano.

No Focus, a mediana atual das projeções de todas as instituições financeiras para o PIB em 2020 é de queda de 3,76%, mas este parâmetro vem piorando nas últimas 12 semanas -- portanto, desde o início de fevereiro, quando a avaliação era de que o surto do novo coronavírus poderia ficar restrito à China.

Após o tombo deste ano, os economistas esperam que a recuperação econômica em 2021 seja firme. O Focus indica que a mediana das projeções para o PIB no próximo ano está em 3,20% -- um porcentual que, se confirmado, será o maior desde 2011, quando a economia brasileira avançou 4,0%.

No entanto, o Sistema de Expectativas revela que pelo menos uma instituição é bem mais pessimista em relação ao crescimento de 2021: a projeção é de alta de apenas 1,10% para o PIB no próximo ano. Este pessimismo, aliás, revela-se também em relação aos anos seguintes, com projeções de crescimento de 0,50% em 2022, 1,00% em 2023 e 1,00% em 2024.

Inflação e câmbio
Com a atividade econômica em forte retração neste ano, a expectativa dos economistas do mercado financeiro é de que a inflação também despenque. Pelo Focus, a mediana das projeções é de alta de 1,97% do IPCA em 2020 e de 3,30% em 2021.

O Sistema de Expectativas, no entanto, indica que pelo menos uma instituição financeira projeta inflação de apenas 0,68% em 2020 e de 2,42% em 2021.

O cenário traçado pelos economistas indica ainda que o dólar seguirá em patamares mais altos. Há um mês, a projeção para o dólar à vista no fim de 2020 era de R$ 4,50, conforme o Focus. Agora, a projeção está em R$ 5,00. O valor, porém, ainda está bem abaixo do que se verifica atualmente, com o dólar à vista na casa dos R$ 5,57. Na prática, para que a moeda americana termine, de fato, este ano em R$ 5,00 seria necessário haver uma melhora das condições econômicas. No Sistema de Expectativas, pelo menos uma instituição projeta dólar a R$ 6,00 no fim de 2020 -- ou seja, acima do patamar atual.

Fonte: Udop, com informações do Estadão Conteúdo (texto extraído do portal IstoÉ Dinheiro)